Melhore o relacionamento entre irmãos

Irmãos: Respeitar é preciso

Nem sempre tranquilo, mas, ainda assim, o relacionamento entre irmãos pode ser positivo e de grande aprendizagem.

O amor entre irmãos é um relacionamento fraternal que o ser humano aprende a desenvolver-se individualmente. Alguns momentos podem ser complicados por causa das diferenças de personalidade e sentimentos envolvidos como inveja, ciúmes, raiva, falta de compreensão e rivalidade. Até certa medida tais sentimentos são normais, afinal a relação é um aprendizado sobre como compartilhar e amar. Mas, quando há a real vontade de causar o mau ao outro, os pais precisam ficar alertas.

O ideal é que os pais conversem individualmente com cada criança e tentem auxiliar a compreensão e superação desses sentimentos. Se não for possível, devem procurar um psicólogo. Conflitos são perfeitamente normais, contudo, comportamentos excessivamente agressivos ou carregados de maldade não devem passar despercebidos, pois podem estar ligados a outros problemas que a criança acaba transferindo ao irmão.

 1vswaa5dw5q4qlxl79e04l2qz

Para minimizar os conflitos, mostre às crianças que os sentimentos são naturais e que podem ser facilmente resolvidos. Explique que a “culpa” não é do irmão, nem dos pais, muito menos da criança, que precisa aprender a partilhar, ajudar e amar para receber, ser ajudado e amado. A tarefa é árdua, mas precisa ser feita. Ensinar a compreender o irmão é o primeiro passo para que a criança aprenda a amar o próximo.

Para acabar com as brigas, algumas dicas são:

  1. Oferecer soluções que privilegiem ambas as partes através de combinados.
  2. Espere que as crianças tentem resolver os conflitos sozinhas. Intervenha apenas se não houver sucesso.
  3. Converse (sem gritar). Essa ainda é a melhor solução. Insista nela!
  4. Ensine a dividir.
  5. Seja justo, independente da idade.
  6. Imponha limites e ensine o respeito.

Adicionar Comentário